Apocalipse de Baruch 52

Após essas palavras, ali mesmo eu adormeci. Então tive uma visão na qual uma nuvem levantava-se de um mar imensamente grande. Eu a observava. Ela era cheia de águas claras e de águas negras, e muitas cores apareciam nessas águas. Na borda superior da nuvem via-se algo parecido com um imenso relâmpago.
Eu vi como a nuvem tempestuosa levantou-se com rapidez e cobriu toda a terra. Então a nuvem fez chover sobre a terra a água nela contida. E eu vi que não era sempre a mesma água que dela se despejava. De início, ela era muito negra, e isso durante algum tempo; depois vi que a água diminuiu, mas era mais clara. Em seguida vi de novo água escura, depois água clara; depois escura e depois de novo clara.
Essa alternância repetiu-se por doze vezes; mas a água escura sempre era em maior quantidade do que a clara. Antes de dissipar-se, a nuvem despejou água negra, e esta era ainda muito mais escura do que toda a anterior. E fogo misturava-se a ela. Essa água, ao despencar, provocou ruína e destruição. Então eu vi como o raio que estava na borda superior envolveu a nuvem e fulminou a terra. E era tão fulgurante o raio a ponto de iluminar a terra inteira, chegando também a restabelecer aquelas áreas onde caíram as últimas águas, que provocaram a devastação. Ele assoberbou toda a terra, dominando-a como sua propriedade. E depois disso, eu vi do mar levantaram-se doze torrentes que circundaram aquele raio, e a ele ficaram submissas.
Então eu despertei, e estava muito amedrontado.

Apocalipse de Baruch 51 Apocalipse de Baruch 52 Apocalipse de Baruch 53

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Significado do piercing na língua

Como adicionar Gadget e Widget flutuante na barra lateral do Blog

Este gatinho amputado ganhou patas biônicas, e você tem que ver ele andando novamente

13 pessoas que tinham uma tarefa e falharam miseravelmente nela